terça-feira, outubro 23, 2007

As eleições II

Comecei a tentar fazer uma análise dos resultados eleitorais, mas há algo que não bate certo e que importa esclarecer, para que se faça a tal análise. Para a Secção Regional Sul temos:

TOTAL DE MEMBROS INSCRITOS NO CADERNO ELEITORAL – 9 371
TOTAL DE VOTOS EXPRESSOS – 1 424
PERCENTAGEM DE VOTOS EXPRESSOS – 15,1%
Lista A 826
Lista B 511
Brancos/Nulos 113

Assim sendo a soma dos votos expressos (Listas A + Lista B + brancos e nulos) dá 1450 votos, mas pelos dados divulgados pela Comissão Eleitoral apenas foram descarregados nos cadernos 1424 votantes. Temos portanto um diferencial de 26 votos colocados na urna de eleitores que não foram descarregados nos cadernos eleitorais.
Aguardemos serenamente pelas explicações da Comissão Eleitoral.

Depois de ter escrito este post, constato que a Lista A para a SRS tem no seu site sob o título "Resultados Oficiais Provisórios"(?) outro resultado eleitoral com o novo conceito de "inválido". Neste contexto talvez fosse de acrescentar o conceito de "desfavorecido" para o colega que não pode pagar as quotas e que por isso não votou.

7 comentários:

AM disse...

"ínválido" !!!???

que "original"... e que fino bom gosto...

Anónimo disse...

Como é fácil de entender, para quem quer entender, os votos inválidos são aqueles que não sendo brancos ou nulos, são de alguém que não tinha as cotas em dia.
Pode ser chato, ter de pagar cotas para votar, mas é o que é...
E, se não me engano, o regulamento eleitoral foi decidido e aprovado pelo actual CDN.

Quanto às contas... Tendo pela primeira vez havido mesas espalhadas pelo país, imagino que os resultados tenham sido transmitidos telefonicamente, e dai advenham erros. Falamos de 12 votos, se considerarmos os tais votos inválidos. O que não me parece ter grande significado (são 0,83% dos que votaram).

O que a mim me espanta é que a só se fale da SRS. Ou nem tanto, já que aqui no Blog tal obsessão é costumeira...

Mas pelo menos podia ter tido a coragem de se assumir como alternativa. Como outros fizeram. À lista C, que tanto preza, fazia falta uma lista a Sul.

Quanto ao anonimato, lamento. Mas enquanto você estiver cá no prédio é melhor assim.
Nós sabemos do que a casa gasta...

Anónimo disse...

Não me lembro do arquitecto Tiago Saraiva se queixar destas questões nos SEIS anos em que foi membro da Direcção Nacional. Até me parece que terá sido eleito com os mesmos votos inválidos.

tiago mota saraiva disse...

QUOTA caro vizinho medroso!

tiago mota saraiva disse...

Aquilo com que se brinca, na parte a itálico, não é uma matéria de interesse político mas sim uma constatação de falta de rigor.
“Resultados Oficiais Provisórios” ou “Votos Inválidos” são noções que não existem em processos eleitorais democráticos. Os resultados são PROVISÓRIOS e os oficiais DEFINITIVOS. Os votos inválidos contam-se como NULOS.
A existência de votos a mais, embora não ponha em causa as vitórias averbadas, é grave porque põe em dúvida o processo eleitoral.
O vizinho medroso faz mal as contas, como é óbvio nos resultados divulgados os seus "votos inválidos" já são contados como nulos.
Por isso continuamos a ter 26 votos a mais...

Anónimo disse...

Esta derrota está mesmo difícil de engolir, não está?
É uma pena não poder ser tudo de braço no ar, previsível e controlável, como no Partido, não é?

E já agora vai lá buscar o dicionário - ficarás a saber que neste caso pode ser COTA ou QUOTA. Chatice.

Anónimo disse...

No site oficial da Ordem
http://www.arquitectos.pt/?no=101004857:102007

os resultados da SRS continuam dispares. O total de votos expressos é de 1424 e se somarmos todos os votos (contando branco e nulos) dá 1490! É uma diferença de 66 votos!

Claro q não alterará o resultado mas claramente põe em dúvida o processo eleitoral!

pode ser apresentada queixa até dia 2 de novembro.

na SRN n houve qq discrepância nas contagens