quinta-feira, agosto 24, 2006

O camarada Carlos Sousa

Aquilo que de início pareceria ser uma matéria política foi imediatamente aproveitada pelo aparelho de estado socialista para se levantar suspeitas sobre Carlos Sousa, que se um dia se vierem a provar infundadas, nunca obterão o mediatismo que agora tiveram.
É igualmente importante perceber que o que está em causa é um processo de reforma compulsiva de cerca de seis dezenas de funcionários da CM de Setúbal, na sua enorme maioria quadros postos pelo aparelho do PS.
A fuga de informação revela a instrumentalização do IGAT como braço armado de uma operação política que pretende restituir a Câmara de Setúbal ao anterior poder.
Durante este processo, o Carlos Sousa, deu um exemplo de honestidade e coerência política que só pessoas com fortes convicções ideológicas podem dar.

1 comentário:

Zé Tonto disse...

O poder do povo:

http://leaopelado.bravehost.com/estado.htm#Mentira!