quinta-feira, agosto 24, 2006

O PCP e a gestão urbanística

Já por aqui escrevi, que historicamente, penso terem existido três fases no poder autárquico comunista. Numa primeira fase, imediatamente após o 25 de Abril, as câmaras comunistas definiam como principal estratégia a criação ou reforço das redes municipais (águas, esgotos, electricidade…). Com esta fase cumprida, as câmaras comunistas distinguiram-se na implementação de edifícios públicos de uso colectivo (piscinas, bibliotecas …). Na terceira fase, correspondente ao período no qual houve as maiores perdas eleitorais, não se consegue encontrar um elo comum.
Esta falta de traço comum identificador da política autárquica comunista, redunda nalgumas asneiras, sobretudo nas áreas da gestão urbanística. É importante que se perceba que um vereador do urbanismo ou um presidente de câmara, só por serem eleitos, não se transformam em técnicos especializados em ordenamento do território e construção da cidade. É importante que se faça um sério debate sobre estes temas, e que daí resulte a produção teórica e política necessária para servir de instrumento às tomadas de posição políticas, da Assembleia da República às Câmaras Municipais.

1 comentário:

Antonio Silva disse...

Apopiado! julgo que é uma questão que devia ser discutida o mais depressa possivel