terça-feira, março 21, 2006

Recordando o G8 em Génova


Carlo Giuliani foi morto por um tiro proveniente de uma arma de um polícia durante as manifestações contra o G8 em Génova. Tendo-se encontrado a arma e identificado quem disparou, a tese do juiz foi que a bala, embora tendo sido disparada para o ar, fez ricochete numa pedra lançada pelos manifestantes alterando o seu trajecto.
Com Berlusconi não se fez nem fará justiça, e do nosso lado do muro ficou mais um mártir. Cinco anos passados, não precisamos de mais mártires.

1 comentário:

a.castro disse...

Berlusconi era o patrão da TV e do ACMilan (pelo menos) e também era, segundo voz corrente, um mafioso (o que não será de espantar, no país onde nasceu a Máfia). Temos então que, vá-se lá saber porquê, o povo elegeu um mafioso para o governo de Itália (após a quse vitória da Cicciolina... talvez tivesse sido melhor...).
Por isso não admira que, com Berlusconi, as balas disparadas pela sua polícia acertem nas pedras lançadas pelos manifestantes e façam ricochete atingindo-os. Não se trata, pois, de falta de pontaria...